quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Marina Silva: a próxima presidente do Brasil?


(Atualizado às 22h de quarta-feira, 19/08/2009)

Na quarta-feira (19), Marina Silva comunicou oficialmente que se desligou do PT. Seus aliados dizem que a ação pode ser um alerta para o crescente desmatamento.

Do Observatório da Imprensa via Envolverde:

Um elemento novo pousou sobre a crise do Senado Federal e poderá apressar o esfriamento dos ânimos ou, pelo contrário, acender ainda mais a fogueira dos conflitos.

Em meio aos debates sobre o julgamento do presidente da Casa, José Sarney, no Conselho de Ética, vem a público a informação de que o Partido Verde convidou oficialmente a senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva a mudar de sigla e se candidatar à presidência da República. (...)

A imprensa não oferece uma análise definitiva, mas tende a considerar que uma candidatura de Marina Silva pode afetar mais as chances de vitória da candidata extra oficial do governo, a ministra Dilma Rousseff, do que as do governador José Serra, provável candidato da oposição.

Como se sabe, Marina deixou o governo, principalmente, por causa das restrições que sofreu por parte de Dilma Rousseff durante as discussões para a implantação do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC.

Eu me mobilizo pelo avivamento da utopia para a economia do século XXI. É esse trânsito que precisa ser feito e que não existe em lugar nenhum, precisa ser criado para algo diferente.

As pessoas sempre acham que qualquer movimento que se faz é para ser contra alguma coisa. Meio ambiente reelabora a política porque é o movimento que se pode fazer a favor. Ser a favor da proteção das florestas é bom para todo mundo, assim como ser a favor da redução das emissões de carbono, de uma agricultura que seja sustentável, o que é bom para a própria agricultura e para a balança comercial.

Trechos de entrevista de Marina Silva ao Blog da Amazônia


Serra e Dilma são os candidatos favoritos; mostra pesquisa Datafolha

Da Folha Online via Olhar Direto:
Em resumo, o Datafolha confirma que a posição de Serra continua confortável, a de Dilma acende o sinal amarelo no Planalto, a de Marina pode chacoalhar a eleição e a de Ciro reintroduz algum equilíbrio. E que Aécio Neves não decola.

No mais, ainda é cedo para apostar nas chances de vitória de Marina, por exemplo, que vai crescer, fixar uma boa mensagem ética e mexer com os nervos dos adversários, mas dificilmente terá estrutura, tempo e mesmo programa para virar o jogo e ganhar.

A melhor aposta ainda é uma disputa polarizada entre Serra e Dilma, mas com muito mais sofisticação, maior número de elementos e uma boa pitada de pimenta. E uma Marina só é capaz de tudo isso. Era era o que faltava na eleição.
Foto: apugomes/Flickr

4 comentário(s):

Alexandre disse...

eu voto

ana disse...

Eu tbm voto...

léo :: disse...

Muito fraca.

noveaudada disse...

Não adianta, estão todos cegos!!!
Os liberais tomarão novamente o poder com Serra na presidência. ATENÇÃO: Não se ouviram mais qualquer notícia sobre corrupção, ou qualquer bandidagem no congresso. Tudo será escondido atrás das bandeiras da publicidade estrangeira e da frente de guerrilha do marketing invasor. Vocês querem o mesmo niilismo do início do sec.XX , então vcs o terão.
Morte ao populismo de Lula, com a divisão de eleitorado com esse tipo de candidatos alienigenas (vide Marina Silva), ascenção á abertura total de nossas fronteiras com a retomada do poder pelos Famigerados Liberais.
Por favor DEUS , venha a nós o vosso reino de uma vez. Porque esta TUDO DOMINADO pelo olho da pirâmide.