segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Jogando limpo no Carnaval


É época de Carnaval, e os foliões já estão saindo às ruas para se divertir, mas, infelizmente, muitos acabam sujando as ruas também. Apesar disso, a festa deste ano está sendo bem mais limpa – pelo menos no Rio de Janeiro – graças ao empenho de associações, ONGs e Poder Público.

No último dia 6 (sábado), o Bloco Limpeza na Praia, que é organizado desde 2003 pelo Instituto Ecológico Aqualung com o apoio de diversos parceiros, entrou na festa em Madureira, bairro onde foi fundada a mais tradicional escola de samba carioca, a Portela. O bloco explicou para a população os males causados pela produção de lixo e seu impacto para as praias, devido à contaminação que afeta animais marinhos e o próprio homem. O grupo também coletou guimbas de cigarro, tampinhas de garrafa, cotonetes, canudinhos e outros resíduos.

Já no bairro de Ipanema, os garis da Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) limparam e perfumaram (com essência de eucalipto) as ruas após o desfile do bloco “Simpatia É Quase Amor”. Os catadores da Febracom (Cooperativas de Catadores de Materiais Recicláveis), por sua vez, recolheram o lixo reciclável. Até a tarde de ontem (7), mais de 3,5 toneladas já haviam sido coletadas. Ao jornal O Globo, o diretor da Febracom, Jorge Neves de Souza, declarou: “Essa iniciativa não é boa só para nós, que vamos lucrar com o lixo, mas para toda a cidade”.

Segundo o G1, a Prefeitura do Rio investe na limpeza para mostrar a capacidade de manter a ordem em eventos grandiosos – provavelmente de olho nas Olimpíadas de 2016. Mas é importante também investir em educação ambiental e ações inovadoras como o Limpeza na Praia, uma vez que mais necessário que controlar o problema da sujeira é incentivar as pessoas a colaborarem com a limpeza, especialmente em momentos como o Carnaval, quando o lixo se acumula em grandes proporções.

Quer entrar na festa de forma consciente? Veja dicas para curtir o Carnaval pensando no bolso e no meio ambiente.

+ sobre Rio de Janeiro: Reciclagem no Rio ainda tem muito que avançar
+ sobre Carnaval: Folia e defesa do meio ambiente no carnaval de Curuçá
+ sobre Olimpíadas: Meio ambiente já foi desafio nas Olimpíadas de 2008; veja cobertura especial

Ilustração: cartaz do Bloco Limpeza na Praia (Divulgação).

(Obrigado Monique Futscher, do Mimirabolantes, por enviar as informações sobre o Limpeza na Praia.)

2 comentário(s):

Mimirabolante disse...

A postagem e o agradecimento estão show!Olha que coisa triste.Ontem recebi em casa,um primo que acabou de chegar de Lisboa.Veio para um Congresso e aproveitou para dar um giro nas praias.Domingo,todo animado foi para Ipanema......ficou chocado,achou a praia imunda.......ficou tão decepcionado.....Olha só!e logo ele,que diz ver cada postal lindo !!!Fiquei até sem argumentos !!!bjcas

Projeto Jogo Limpo disse...

Que situação embaraçosa, Monique! Tomara que na próxima visita dele os banhistas já estejam mais conscientes e ajudem a reverter essa má impressão.
Obrigado pela visita!