sábado, 14 de junho de 2008

Cuidado com os balões

Em tempo de festa junina, é importante relembrar como é perigosa a prática de soltar balões. De acordo com a lei nº 9.065, de fevereiro de 1998, soltar balões é crime, assim como fabricar, vender ou transportar. A pena prevista é de detenção de um a três anos ou multa, ou ambas as penas.

Sem controle durante o vôo, balões podem cair acesos em florestas, residências e indústrias, produzindo grandes prejuízos patrimoniais, ameaçando o meio ambiente e até mesmo colocando a integridade física e a vida de muitas pessoas em risco.

A brincadeira de alguns pode ser a tristeza de muitos. Entre os inúmeros contratempos que representam, os balões podem ainda oferecer sérios riscos à aviação, principalmente às pequenas aeronaves, e cair sobre fios e cabos condutores de energia, causando acidentes e interrompendo seu fornecimento.

Balão provoca incêndio em área de espécies raras de parque no Rio

Um balão provocou um incêndio em uma área de 5.000 metros quadrados no Parque Estadual da Serra da Tiririca, que fica dentro de áreas dos municípios de Niterói e Maricá, no Rio. As chamas consumiram a área do parque entre a noite de segunda-feira (9) e a manhã desta terça-feira.

O Corpo de Bombeiros designou 25 homens para o trabalho de apagar as chamas. O fogo consumiu uma área de vegetação rupestre, em ume região rica em bromélias e outras espécies raras, segundo o administrador do parque, Adriano Lopes de Mello.

A administração do parque já recolheu pelo menos três balões apagados dentro dos limites da unidade desde o início do ano. Devido à possibilidade de intensificação das ocorrências devido às festas desta época do ano e à estiagem, a administração do parque está realizando um mapeamento dos pontos de soltura de balões no entorno da unidade.

Fonte: Folha de S. Paulo

(Texto baseado em informações do AmbienteBrasil)

1 comentário(s):

v.carlos disse...

Perdeu o passeio ciclístico...




Foi bom d+++


abração Felipe
fique na Graça