terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Retrospectiva Verde 2010: dez fatos que marcaram o meio ambiente


2010 foi um ano em que a ecologia marcou a política. No Congresso, propostas ambientais foram aplaudidas, como a Política Nacional de Resíduos Sólidos, e vaiadas, como o Novo Código Florestal. Nos EUA, Obama teve de enfrentar o seu maior desafio como presidente. No México, líderes globais surpreenderam por dar um passo significativo na luta pelo clima. Nas eleições brasileiras, temas tradicionais como emprego e educação abriram espaço para a agenda verde. Mas outras áreas, como ciência e cultura, também continuaram a ser influenciadas pela sustentabilidade. Confira na primeira parte da retrospectiva exclusiva do Blog do Jogo Limpo.



10: Shows ecológicos

Quando começou a ser divulgado, o SWU – Starts with you, mistura de show com movimento, bateu na tecla da mobilização individual e foi contra o discurso “ecochato”. O festival, além de apresentações musicais de peso, contou com um fórum de sustentabilidade. Várias ações foram planejadas para amenizar os impactos ambientais do evento, abrangendo do transporte à coleta de lixo. Se o show foi de fato sustentável, esta é outra história. (O E Esse Tal Meio Ambiente? fez um bom post sobre o assunto.) O fato é que meio ambiente foi destaque também em outros festivais de música em 2010, como o Natura About Us, na capital paulista, e o EcoMusic, em Divinópolis (MG).

Leia mais: Um Woodstock verde(-amarelo)
Leia mais: “A água, o fogo, o ar e o pó...



9: Avatar

A explosão de filmes em 3D que começou este ano deve muito à Avatar, que atraiu milhões aos cinemas e se diferenciou não só por causa da incrível qualidade técnica, mas também pelo enredo com pano de fundo ambiental. O desenvolvimento que não esgota a natureza, o equilíbrio entre ecologia e economia e o fato de que os habitantes do planeta não são mais poderosos do que o próprio planeta são algumas das lições que podem ser aprendidas com a película. Não foi a primeira vez que o tema da sustentabilidade invadiu a telona: outro blockbuster de 2009, Wall-E, já abordava as questões da geração de lixo e da poluição.


Leia mais: Avatar e as fábulas do século XXI



8: Aquecimento global na berlinda

Logo após a COP15 e o seu resultado modesto, o tema das mudanças climáticas ganhou popularidade, mas ao mesmo tempo gerou-se uma onda de ceticismo. A situação foi agravada depois que o vazamento de mensagens de cientistas gerou rumores de que o impacto da ação humana no clima estava sendo supervalorizado. Porém, é considerado consenso científico que as mudanças são reais e intensificadas pelo homem. Sobre o ceticismo, Gilberto Câmara, diretor do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), afirmou: “É uma campanha orquestrada, do mesmo jeito que, nos anos 1960, os institutos de pesquisas associados aos grandes produtores de cigarro negavam insistentemente que havia risco à saúde ao fumar”.

Leia mais: Aquecimento global: um debate quente
Leia mais: Um debate quente: o retorno



7: Belo Monte

Com projeto para ser instalada na região conhecida como Volta Grande do Rio Xingu, no Pará, a Usina de Belo Monte pode ser a terceira maior do mundo em capacidade instalada, atrás de Três Gargantas, na China, e de Itaipu, na fronteira do Brasil com o Paraguai. Ambientalistas, membros da Igreja Católica e analistas independentes são contra a construção, que pode reduzir a vazão do Rio Xingu e reduzir a oferta de água para povos indígenas e comunidades ribeirinhas. O Ministério Público Federal ajuizou uma série de ações contra a usina e o Ibama ainda não concedeu a licença de instalação, de acordo com o G1.

Leia mais: Belo Monte: perguntas e respostas



6: Política Nacional de Resíduos Sólidos

Em agosto deste ano, o presidente Lula sancionou a Lei nº 12.305, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), depois de tramitar por 21 anos no Congresso. Segundo a lei, “resíduo sólido” é o lixo que pode ser reciclado ou reaproveitado antes de ser descartado definitivamente. A política proíbe os lixões, formaliza o trabalho dos catadores e incentiva práticas de educação ambiental. A lei prevê ainda mecanismos para evitar e reduzir a geração de resíduos sólidos.

Leia a continução da retrospectiva!

A retrospectiva continua com a segunda e última parte na sexta-feira (24).

Não perca!

3 comentário(s):

Mimirabolante disse...

Estou acompanhando !!!!bjcas

Diêgo Poseidon Lôbo disse...

Nossa, Felipe, acabou com minha modéstia retrospectiva... acho que vou desistir de fazer!!! haha
Ficou muito bom, parabéns...
Aliás, acho que era pra não ter visto, assim não ficaria "viciado" por sua opinião. Mas acho que concordo com quase todas as suas escolhas.
Devo linkar no meu post.

Parabéns, e boas festas.
Abs,
Diêgo Lôbo
www.essetalmeioambiente.com

Felipe Saldanha disse...

Oi Diêgo,

Obrigado pelo comentário! Fico feliz por você ter gostado, confesso que deu trabalho o post... rs

Eu é que dou os parabéns pelo E Esse Tal Meio Ambiente?, estou sempre visitando e admiro muito o trabalho de vocês. Gostei da retrospectiva do Danilo.

Abraços e feliz 2011,

Felipe