segunda-feira, 14 de julho de 2008

Bento XVI e o meio ambiente


O papa Bento 16 afirmou neste domingo (13) em sua viagem a Sydney que tratará da questão do meio ambiente durante a Jornada Mundial da Juventude, motivo de sua visita à Austrália.

Bento 16 disse que "não entrará em questões técnicas, porque isso deve ser feito por políticos e especialistas", mas afirmou que tentará "despertar as consciências" sobre o meio ambiente.

O pontífice afirmou que quer dar "os impulsos essenciais" para que as pessoas tenham uma consciência capaz de "responder ao grande desafio de redistribuir a terra e de encontrar uma ética para criar novos estilos de vida que gerem soluções positivas". *

O papa verde

Segundo a revista Newsweek, o papa abraçou o ambientalismo e está usando os ensinamentos da Igreja para persuadir os católicos a cuidar do planeta Terra. Em março, a Igreja anunciou que a poluição ambiental é um pecado social. Bento 16 acredita que um estilo de vida mais sustentável irá ajudar a proteger as comunidades mais pobres do mundo.

Ainda segundo a revista, o Vaticano é o único país que realmente pode reivindicar o fato de ser carbono-neutro: toda a emissão de gases causadores do Efeito Estufa pelo papa é neutralizada por meio do uso de energias renováveis e de créditos de carbono.

Bento 16 não é o primeiro papa que se manifestou sobre o problema da degradação ambiental. Seu antecessor, o papa João Paulo II, uma vez descreveu a preocupação ambiental como uma "questão moral" e pontuou já em 1990 que as pessoas têm "uma séria responsabilidade de preservar a ordem [da Terra] para o bem das futuras gerações".

* Fonte da notícia: Folha Online

1 comentário(s):

v.carlos disse...

É verdade, nisso os católicos estão mil anos luz na frente dos evangélicos.


Ao poluir o ar do meu próximo e não cuidar do bem estar do mesmo estou deixando de cumprir o principal mandamento.



Big Abraços!
Fique com Deus =)